21 de Março de 2011

Folhas de Outono
As folhas do tempo caem
Ressequidas de maturidade
A alma dentro da pele fina
Ainda sobrevive
Aos cheiros das manhãs...

Orvalhadas pelo amor
Molham gota a gota
Velhos sentimentos
Amadurados em discernimento
Do espírito que respira
Resquícios de vida...

A pele enrugada
Medita sobre silêncios
De uma longa temporada
Passageira de estação em estação
Colhendo outonos,
Para que volte a última primavera...

Deixando novas folhas
Espalhadas nas avenidas da alma,
Para que floresçam
Amaduradas de sabedoria
Colhidas em novas flores...

Aflorando conquistas
Deitadas em verdes sonhos...

Deixando para trás
As velhas folhas do outono...
Sonhando quimeras de amores
Derramados do tempo...

Que parte desaforado
Sem olhar para trás
Caminhos perdidos
Numa estrada longa
Sem despedidas...

Sem o beijo da felicidade
Na face enrugada
Pelas folhas ressequidas de outonos...

O perfume da última primavera
Deixou um rastro de fragrância
Impregnado na pele
Exalando sua essência
Inconfundível de desejos
Despidos em volúpias
De um corpo envelhecido,
Mas cuja alma evapora
Seu cheiro adocicado de juventude
Nas folhas ressequidas de outonos!...

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

5 comentários:

Maria disse...

Boa noite!

Amei o poema. maravilhoso
Bjos e tenha uma maravilhosa noite!

Dric@ disse...

Delícia de foto e de post.
Amo o outono e fico mais animada nesta época do ano.
Bjkas e boa semana

Desfrute a Vida disse...

Oi linda!!!

Lindo poema!!!

Tem selinho pra vc no meu blog..Bjinho e ótima semana!!!

carla disse...

Linda mensagem amiga, desejo á vc uma linda semana, bjos querida.

Kamila disse...

Amoo o outonoo...apesar de achar que era mto mais agradavel a uns 5 anos atras!!!!

Em pensar que vem friozinho por ai, fico feliz, adoro frio =D


Bejossss

Postar um comentário